INDUTOR DE RESISTÊNCIA
dos mecanismos naturais de defesa das plantas

  1. Características

    biocare Cobre é um produto à base de substâncias naturais (polímeros de Poli-D-Glucosamina, aminoácidos, peptídeos) e Cobre capazes de aumentar a atividade dos mecanismos endógenos de defesa das plantas.

    biocare Cobre atua através de um complexo mecanismo conhecido como de SAR (Systemic Acquired Resistence) no qual os polímeros de Poli-D-Glucosamina atuam como elicitores capazes de interagir com receptores específicos das células vegetais e induzir a produção de compostos de ação protetora (Fitoalexinas).

    A ação combinada e equilibrada da Poli-D-Glucosamina e o Cobre fazem de biocare Cobre um produto muito interessante no tratamento das doenças fúngicas mais comuns, tais como Alternaria sp, Botrytis cinerea, Mildius, Fusarium sp, Oídio, Phytophthora spp, Pythium spp, Sclerotinia sp, etç.

    Os aminoácidos e peptídeos presentes no produto aumentam todas as funções bioquímicas das plantas melhorando o crescimento vegetativo e as produçoes.

    biocare Cobre realiza simultaneamente duas funções: nutre e fortalece naturalmente os cultivos, estimulando o sistema de resistência natural dos mesmos.

  2. Composição

    Aminoácidos e peptídeos totais: 10,0 %
    Nitrogênio (N) total: 1,5 %
    Cobre (Cu) sol. em água: 8,0 %
    Carbono (C) orgânico total: 5,5 %

    Formulação: Líquida

     

  3. Efeitos

    O uso de biocare Cobre nas fases vegetativas aconselhadas permite:

    • melhorar a resistência das plantas contra os estresses bióticos (patógenos) e abióticos (estresses ambientais);
    • acelerar a multiplicação celular;
    • melhorar o desenvolvimento dos brotos;
    • aumentar a síntese da clorofila e a atividade fotossintética com o consequente aumento na produção de matéria seca e açúcares.

  4. Dosagem e modalidade de uso

    Uso foliar: As doses referem-se a aproximadamente 1.000 L de água por ha.

    Pêssego, Ameixa, Cereja, etç:
    – a partir do pegamento na presença de estresse fisiológico causado por fungos e bactérias: 150-200 ml/hl. (1,5-2 L/ha).
    Recomenda-se repetir o tratamento após a colheita a uma dose de 150 ml/hl. (1,5 L/ha).
    Atenção: algumas variedades podem ser sensíveis aos tratamentos à base de Cobre e pode causar queimaduras leves.

    Maçã, Pera:
    – pós-colheita, início da queda das folhas: 200 ml/hl. (2 L/ha).

    Citros, Videira (de vinho e de mesa):
    – aplicar várias vezes durante o ciclo vegetativo: 200-250 ml/hl. (2-2,5 L/ha).

    Oliveiras:
    – aplicar várias vezes durante o ciclo vegetativo: 250-300 ml/hl. (2,5-3 L/ha).

    Tomate, Batata, Berinjela, Pimentão, Abóbora, Pepino, Feijão, etç:
    – a partir dos primeiros estágios da cultura: 100-150 ml/hl. (1-1,5 L/ha).
    Repetir várias vezes durante o ciclo vegetativo.

    Vegetais de folhas:
    – a partir dos primeiros estágios de cultivo: 50-100 ml/hl. (0,500-1L/ha).
    Repetir várias vezes durante o ciclo vegetativo.

    Floricultura e Plantas Ornamentais:
    – a partir dos primeiros estágios de cultivo: 50-100 ml/hl. (0,500-1L/ha).
    Repetir várias vezes durante o ciclo vegetativo.

  5. Advertências

    Não misturar biocare Cobre com pesticidas e não associar com outros produtos contendo Cobre.

    Não aplicar na fase de floração das plantas.

    As doses recomendadas são indicativas e devem ser aumentadas ou diminuídas, dependendo das características da área e das necessidades de cada cultura.

  6. Embalagens

    1 L; 5 L